Administração da IP não dá respostas à reivindicação

Administração da IP não dá respostas à reivindicação do aumento intercalar dos salários

 

A administração da IP não deu qualquer resposta que garanta aos trabalhadores um aumento intercalar dos salários.

Na reunião de hoje as organizações sindicais foram confrontadas com uma posição de fuga da administração a IP, à questão central no actual processo de negociação – O aumento Intercalar dos salários -.

A posição da Administração da IP foi de que a questão dos salários é para mais tarde e procurando confundir a questão da reposição de direitos como a do aumento dos salários que são os mesmos de 2009.

Na linha do que que tem sido feito, a posição sindical foi unânime:

 

  • Sem prejuízo da discussão das restantes matérias, para os sindicatos coloca-se como necessidades imediata, a negociação intercalar dos salários, em cima dos salários actuais:
  • Continuar a negociação das restante matérias, arrumando primeiro a negociação do clausulado geral, para se passar depois à negociação das matérias de carreiras profissionais.

 

Perante a firmeza da posição sindical, o único avanço da administração foi o de manifestar disponibilidade, para assumir que qualquer resultado da negociação teria efeitos retroactivos a Janeiro de 2018, mas sem concretizar nenhum valor, o que foi considerado insuficiente.

 

TODOS NA GREVE DE DIA 12

 

Perante a fuga da administração da IP à discussão das questões objectivas e imediatas, só nos resta manter a greve de dia 12 – Segunda Feira -, que abrange todos os trabalhadores da IP – Infraestruturas de Portugal; IP – Engenharia; IP – Telecom; IP – Património, de todas as categorias profissionais.

 

Manifestámos toda a disponibilidade para reunir a qualquer hora, para discutir as matérias que podem evitar a realização da greve de dia 12, que será, certamente, o principio de mais lutas em defesa do direito ao aumento dos salários.

 

As reivindicações colectivas são aspirações de cada um – O Aumento intercalar dos salários e a aplicação da contratação colectiva a todos os trabalhadores.

 

São reivindicações dos todos os trabalhadores do universo das empresas da IP. Todos podem e devem fazer greve e, TODOS JUNTOS, darmos a resposta que a administração da IP merece.

 

Nos próximos dias 14 e 15 de março, as organizações sindicais, com a CT, irão reunir novamente para decidir os próximos passos a seguir e preparar as respostas conjuntas às propostas de da administração.

 

COM A TUA PARTICIPAÇÃO NA GREVE, OS TRABALHADORES TERÃO AMIS FORÇA NA DEFESA DA VALORIZAÇÃO DOS SALÁRIOS E NA NEGOCIAÇÃO DE CARREIRAS PROFISSIONAIS DIGNAS.

Deixe uma resposta